Dólar recua e chega em abril com menor patamar em mais de dois anos

O dólar fechou em queda nesta sexta-feira (1), registrando uma nova desvalorização semanal frente ao real com a manutenção do fluxo da moeda para Brasil.A moeda norte-americana recuou 1,94%, a R$ 4,6668. Trata-se do menor patamar de fechamento desde 10 de março de 2020 (R$ 4,6447). Veja mais cotações. Com o resultado, o dólar caiu 1,68% na semana. No acumulado do ano, tem baixa de 16,29% frente ao real.

Na agenda econômica do dia, o IBGE divulgou que a produção da indústria cresceu 0,7% em fevereiro, seguindo abaixo do patamar pré-pandemia. Nos EUA, o Departamento do Trabalho divulga o relatório do mercado de trabalho americano, conhecido como “payroll”, relativo ao mês de março.

Na zona do euro, a inflação anual disparou a 7,5% em março, batendo nova máxima recorde e complicando a situação do Banco Central Europeu em meio a os preços elevados e a desaceleração do crescimento econômico.

Na China, a produção industrial registrou o menor nível em dois anos no mês de março, em meio ao pior surto de covid-19 no país desde a primeira onda da pandemia.

O recuo do dólar frente ao real em 2022 tem sido favorecido pela disparada nos preços das commodities e juros em patamares mais elevados no Brasil. O Brasil possui atualmente a segunda maior taxa de juros reais no mundo, atrás somente da Rússia.

O movimento do dólar também é um reflexo do maior fluxo de capital estrangeiro para o país devido ao diferencial de juros com o exterior e perspectiva de que o Banco Central irá promover novas elevações na taxa Selic para tentar controlar a inflação. Juros mais altos no Brasil tornam a moeda local mais interessante para investidores que buscam rendimento em ativos mais arriscados.

Em relatório mensal, o Rabobank destaca que vê uma continuação dos fluxos que vem favorecendo o desempenho do real no curto prazo “enquanto um novo sentimento de risco global importante não for acionado novamente e o spread entre as taxas de juros continuar apetitoso”, diz o documento.

Entretanto o banco ressalta que os fundamentos permanecem frágeis e, internamente, “as perspectivas continuam desafiadoras, com o aumento incerteza sobre a política econômica durante o ciclo eleitoral iminente e um ambiente global de aperto monetário com maior aversão ao risco decorrente do cenário geopolítico”, favorecendo as forças depreciativas nos meses mais à frente. O Rabobank ajustou sua previsão do dólar no fim do ano para R$ 5,25 e R$ 5,20 em 2023.

Esse artigo apareceu primeiro em A Folha HojeDólar recua e chega em abril com menor patamar em mais de dois anos

Publicado por Brigadeiro Gourmet

Brigadeiro Gourmet com dicas de como fazer brigadeiro gourmet, as melhores receitas de brigadeiro gourmet, também vamos mostrar curso de brigadeiro gourmet e muito mais para você conhecer essa maravilha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: